Arquivo | Visitando RSS feed for this section

Curso de Cool Hunting na Central Saint Martins

5 abr

Um sonho realizado! Fazer o curso de Cool Hunting na Central Saint Martins (Londres), uma das principais escolas de moda do mundo, era algo que eu vinha desejando há algum tempo. E finalmente consegui!

O curso tem duração de uma semana, de segunda a sexta. O meu foi entre os dias 20 e 24 de março. A turma era enxuta, bastante interessante e coesa. Éramos 4 brasileiras, 3 italianas, uma americana e uma holandesa. A maioria delas era formada em moda, e algumas estavam morando em Londres.

Nossa professora foi Daniela Bomba, graduada em moda na própria Central Saint Martins e que trabalha como stylist e pesquisadora de tendências. Ela é inglesa mas os pais são italianos, daí do sobrenome. Daniela é bastante comunicativa e sempre estimulava a interação da turma com a troca de informações e impressões sobre as visitas que fazíamos no dia anterior.

Nosso roteiro de aulas era basicamente assim: a gente tinha aula de manhã, onde eram transmitidos conceitos e a parte mais teórica, almoçávamos pela escola (o restaurante da escola tem um ótimo preço e opções interessantes) e depois íamos visitar alguns lugares, que poderiam ser museus, galerias, lojas, mercados ou bairros que concentravam uma boa dose disso tudo. A gente recebia um roteiro e uma atividade para nos guiarmos aonde ir e o que deveríamos observar. No dia seguinte, a aula começava com uma conversa sobre as nossas “descobertas”. No último dia, cada uma fez uma apresentação com o que tinha visto de mais interessante nas visitas e o que tinha captado de novas tendências em suas observações.

Os insights de cada uma nesta apresentação final foram bem bacanas e renderam boas discussões. Algumas questões foram quase unânimes, como a discussão do feminismo. Um dos temas que apresentei “The scaring cute” teve pelo menos umas 4 fotos das mesmas coisas no trabalho que outra colega apresentou com tema similar. Fiquei impressionada!

Enfim, o curso foi uma experiência maravilhosa, gostei demais! Só senti falta de um pouco mais de método e teoria. Talvez porque eu tenha feito o curso com Dario Caldas, do Observatório de Sinais, “Metodologia de pesquisa e análise de tendências”. Dario segue o método de pesquisa que ele desenvolveu e seu trabalho tem forte fundamentação na sociologia e antropologia. Acho que por isso senti falta de uma metodologia mais consistente. De toda forma, acho que um curso acabou complementando o outro.

Pequeno parênteses: o curso do ODES eu fiz em janeiro do ano passado (2016). Este ano eles realizaram a última turma aberta dele, que agora só será ministrado em grupos para empresas que tiverem interesse em treinar sua equipe para a pesquisa de tendências. Só foram dois dias, mas o conteúdo foi bastante rico. Quem tem interesse no assunto, aconselho seguir o ODES Blog, eles sempre publicam alguns de seus estudos por lá.

dicas5

Abaixo seguem algumas fotos tiradas durante a viagem. Divirtam-se!

IMG_6323.JPG

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

IMG_7436.JPG

Cool Hunting CSM 2017 <3

Anúncios

Safari urbano

30 nov

Esta semana estive em São Paulo e tive a oportunidade de participar das palestras Os Paradigmas do Futuro, com Francesco Morace e Sabina Deweik do Future Concept Lab (empresa que trabalha com pesquisa de tendências e consultoria estratégica), e As Novas Fronteiras de Comunicação, com Drausio Gragnani da agência que leva seu sobrenome. As palestras, ótimas e enriquecedoras, faziam parte dado 10º Ciclo Multicultural promovido pelo Centro de Cultura Judaica. O evento era gratuito e tinha ainda na programação oficinas e debates.

Também dentro das atividades do evento, participei do safari urbano com Sabina Deweik. A proposta é começar a treinar o olhar como um exercício de cool hunting, captando os sinais que apontam para as próximas tendências. Sabina usa esta mesma atividade no seu curso de cool hunting na Escola São Paulo. Foi algo mais sintático mas, mesmo assim, foi uma atividade super interessante e uma ótima oportunidade de conhecer gente bacana e trocar figurinhas.

Seguem alguns cliques da minha caçada. Que fique claro que não quero dizer que os que vocês estão vendo nas fotos são futuras tendências! Só estou compartilhando algumas imagens que resultaram desta atividade.

IMG_1144

 

IMG_1207

 

IMG_1186

 

 

IMG_1143

 

juarez

 

IMG_1250

 

IMG_1234

 

IMG_1129

 

IMG_1268

 

IMG_1210

 

IMG_1272

 

clutch

 

PS: ameeeeeeeeeei essa clutch em forma de revista da Kate Spade!

 

Enciclopédia e glossário de moda

4 set

Para quem estuda moda ou é curioso sobre o assunto, seguem três links bem interessantes de enciclopédias e glossário online de moda. Para salvar já nos favoritos!

Voguepedia

Arquivo da Vogue americana que conta quem são alguns dos grandes nomes da moda divididos em Beleza, Marcas, Designers, Editores, Modelos, Personalidades, Fotógrafos e Turning points, os momentos marcantes que transformaram a moda.

 

Vogue Encyclo

Mais outro arquivo de pesquisa com os grandes nomes da moda, dessa vez organizado pela Vogue Itália e com diferentes tópicos da versão americana. Em italiano ou inglês.

 

 

 

Glossário de Moda Use Fashion

Agora uma versão nacional. O portal de tendências Use Fashion traz um glossário que explica o significado de termos usados por quem trabalha com moda. Ótimo para desvendar aquelas palavrinhas esquisitas que a gente escuta ou lê por aí e não sabe a quem – ou não tem coragem de –  perguntar o que querem dizer.

A arte de Rogério Fernandes

16 jul

Ontem estava visitando o blog Hoje vou Assim, da Cris Guerra, e me deparei com essas fotos maravilhosasO trabalho lindo de ilustração é do artista Rogério Fernandes. Designer de raízes nordestinas, ele incorpora elementos do realismo fantástico presentes na nossa cultura em sua arte. Vale dar o clique no site de Rogério e admirar mais do seu trabalho, com gravuras, graffitis, ilustrações e alguns produtos.

O artista é um dos novos parceiros da loja virtual da Cris Guerra e, entre outras peças, você encontra lenços que misturam a estética da xilogravura com personagens pop e lindas almofadas coloridas. Amei! (No próprio site de Rogério também tem loja virtual.)

Fotos: Hoje vou Assim e Cris Guerra

Museu da Indumentária e da Moda

10 jul

O MIMO, Museu da Indumentária e da Moda, é um museu virtual que tem  por  missão “buscar, sistematizar, analisar, registrar e divulgar a história da indumentária e da moda, recortada pelo período da fotografia, da história da moda no Brasil e da memória individual e coletiva, com acervo digital, composto de material institucional e da comunidade universitária (…)”.

O projeto surgiu dentro da Universidade Anhembi Morumbi como ideia da professora e pesquisadora Kathia Castilho. A partir de imagens vindas de álbuns de família, o museu cruza as memórias e lembranças de quem conta a história das roupas mostradas nas fotos com uma análise da moda do período por algum professor da área. É algo bem interessante ver como as peças trazem tantas lembranças e refletem um certo período histórico: cultural e socioecômico. Pena que, por enquanto, só tem 4 fotos com análises disponíveis no site.

Em breve, o MIMO também vai disponibilizar na net o acervo da Teciteca Dener Pamplona de Abreu da Universidade Anhembi Morumbi. A Teciteca surgiu junto com o curso de moda da instituição, em 1990, e cataloga tecidos e aviamentos, onde alunos e profissionais da área podem acompanhar a evolução dos tecidos, sentir texturas, observar cores e ficha técnica. Apesar de no meio virtual a gente perder a questão do toque do tecido, ter esse acervo online vai ser de grande importância para quem estuda e trabalha com moda.

O museu promove ainda exposições online. Quem acessar o site agora pode conferir a exposição “JEANS: cotidiano e subversão”. A inicitiva do museu é algo de grande importância que merece ser divulgada, apoiada e visitada.

Foto: acervo MIMO

Achados do Instagram

28 jun

No último post, Floral para eles, eu mencionei o blog The Girl Can Shoot. É um blog de street style australiano e eu cheguei até ele através do Instagram. A rede social de compartilhamento de fotos tem sido um vício para muitos usuários, e eu não me excluo disso. Para quem ainda não foi fisgado pela coisa, explico um pouco desta febre sob a ótica de quem gosta de moda. Além do óbvio deleite de ver imagens e fotos lindas (outras nem tanto…), é possível, por exemplo,  acompanhar eventos e desfiles através dos cliques de editores de moda ou modelos; sentir o clima da redação das suas revistas favoritas; ver as novidades das marcas em primeira mão; espiar um pouco do dia-a-dia de uma celebridade ou alguém que você admira profissionalmente ou simplesmente participar de longe do crescimento dos filhos de amigos  que moram distante. Enfim, justificado o meu vício, queria compartilhar aqui alguns links de sites ou blogs que conheci através do Instagram.

The Girl Can Shoot (@thegirlcanshoot): o já citado blog australiano de street style. Produções estilosas com o colorido da moda Aussie.

Xaa (@xaa): essa descobri esses dias, é uma marca de bolsas e acessórios com peças super diferenciadas e com detalhes artesanais. É de pirar! Entrem lá no site que vocês vão ver outras peças lindas.

Re Faashion (@refashion): ilustradora de moda lá da Turquia (!!!). Ilustrações lindas e divertidas.

Global trend: Rio

2 dez

Esses dias tava olhando o blog da Sportsgirl e me deparo com este post onde Bel Casson, a designer de acessórios e compradora da marca, mostra alguns de seus achados na Feirinha Hippie carioca. Impressionada com as cores, texturas e os trabalhos artesanais, ela se diz apaixonada pelo nosso artesanato, que afirma ser único no mundo.

—————————————————–

These days I was browsing around the Sportsgirl website and saw this post. Bel Casson, a  jewellery designer and buyer, shows what she found at the Ipanema Hippie Market. She was very impressed about the colours, textures and the handcrafted products and felt in love with them: “unique products you won’t find anywhere else on the globe”.

 

* Alguns desses produtos fotografados estão disponíveis nas principais lojas da marca ou para venda on line no site. 

* Some of these products are available at select Sportsgirl stores or online.

Aí acabo de ver no blog da Lilian Pacce um post falando da entrevista que ela fez com a Suzy Menkes, jornalista de moda do NY Times que esteve no Brasil recentemente para o seminário de luxo Hot Luxury. Entre os tópicos da entrevista, Suzy explica porque adorou a Feira Hippie do Rio: “Um dos grandes luxos do século 21 é ter artigos que foram tocados por mãos humanas, algo feito com cuidado e amor que virou um produto bonito”.

Agora eu pergunto: será que só nós mesmos não nos damos o devido valor?…

———————————————————

Then I have just seen in the Lilian Pacce´s blog a post about an interview with Suzy Menkes, the fashion journalist of the NY Times. She was in Brazil recently for the Hot Luxury. One of the topics of the interview is about why Suzy loved the Ipanema Hippie Market. She said: “One of the biggest luxury of the 21th century is having products that were touched by human hands, something made with care and love and became a beautiful product.”

%d blogueiros gostam disto: